O yoga se encontra cada vez mais difundido no Brasil (o que eu acho uma maravilha!), mas pode ser um pouco difícil escolher qual a melhor “modalidade” para você praticar.

Por que coloquei modalidade entre aspas?

Simplesmente pelo fato dela ser uma só! A verdade é única, mas com o tempo as pessoas foram encontrando métodos diferentes de transmitir e praticar.

Se você quer praticar yoga, mas não sabe qual tipo combina mais com o seu estilo de vida, continue lendo e conhecerá os 9 principais tipos de yoga mais praticados nos dias atuais.

9 tipo de yoga: escolha qual combina com você

Acro Yoga

Modalidade que tem feito a cabeça de muitas famosas e rende muitas fotos lindas para o Instagram. Trata-se de uma mistura entre exercícios de yoga com acrobacias e massagem tailandesa. É uma modalidade para todos, mas se você já possui prática de yoga e tônus muscular, você terá mais facilidade.

Para praticar acro yoga você precisa ter um parceiro pois os exercícios só podem ser feitos com mais de uma pessoa.

Existe a pessoa que fica embaixo, a base ou portô e a pessoa que fica por cima, voador ou volante. O benefício para ambas as partes é o fortalecimento muscular, principalmente na região abdominal, pernas e braços.

Em alguns casos, a base suspende o voador com os pés e utiliza as mãos para massagear o parceiro. Neste caso o voo é terapêutico, incluindo massagem tailandesa na prática.

Ashtanga Yoga

Um método dinâmico de praticar as posturas de yoga em uma sequência estabelecida, fluída, vigorosa e sem pausas, sincronizada com a respiração ujjayi, que produz um ruído quando passa pela glote, energiza e aquece o corpo, condicionando os pulmões a aumentarem a capacidade de absorção do oxigênio e aumentando a eficiência do coração.

Existem 3 séries a serem praticadas que duram em média 1h30.

A primeira sequência inicia com os suryas namaskar A e B, seguido por posturas em pé, sentadas e invertidas, sempre interligadas por uma transição chamada de vinyasa. É considerado o método mais exigente no âmbito físico de todos os outros métodos conhecidos.

Ashtanga significa oito limbos, citados nos Yoga Sutras de Patanjalin: yama, niyama, asana, pranayama, pratyahara, dharana, dhyana, samadhi.

O que significa cada um deles, fica para um próximo post. 

O Ashtanga Yoga ou Ashtanga Vinyasa Yoga, foi desenvolvido pelo indiano Sri Tirumalai Krishnamacharya e difundido no ocidente por seu discípulo Sri K. Pattabhi Jois.

Hatha Yoga

Ha significa sol, ou seja, o seu corpo. Tha significa lua, a sua consciência.

Hatha Yoga busca o equilíbrio entre o seu corpo e a sua mente através de asanas (posturas) clássicas. A maioria das práticas de yoga são consideradas hatha yoga.

Hatha simplesmente refere-se à prática dos asanas, ou seja, Ashtanga, Vinyasa, Iyengar e Power Yoga que são classificadas como Hatha Yoga, também seguindo as escrituras dos Yoga Sutras de Patanjalin.

Hot Yoga

Hot Yoga é a prática dos asanas em uma sala aquecida entre 40° e 42°graus, com 40% de umidade e dura, geralmente, 1h30, mas pode variar.

Dizem que você pode perder até 900 calorias em uma única aula e a sensação é de que saiu pela transpiração todas as toxinas que você tem no corpo, ou seja, é uma boa prática para quem busca a perda de peso combinada com os benefícios físicos, mentais e espirituais dos asanas.

Surgiu na Índia pelo guru Bikram Choudhury que utilizava a sequência de 26 asanas da Hatha Yoga em uma sala aquecida que imitava as condições de temperatura e umidade da Índia.

Essa combinação de alta temperatura e sequência dos 26 asanas ficou conhecida como Bikram Yoga e possui inúmeras escolas mundo afora, especialmente nos EUA.

Iyengar Yoga

Este método de yoga foi criado por BKS Iyengar que tinha muitas deficiências físicas e que precisou encontrar alternativas para conseguir evoluir na sua prática de yoga (salvando a vida dele!).

Um praticante assíduo, que desenvolveu acessórios (ou props, em inglês) para que todos pudessem praticar yoga e poder receber os benefícios dos asanas, mesmo aqueles mais difíceis.

Iyengar Yoga é considerada yoga para todos e foca bastante no alinhamento e na permanência nos asanas. Esse método busca a força, flexibilidade, estabilidade e principalmente a consciência do aluno durante o asana.

A estrutura da aula é de sequência lenta, espaçada, com explicações detalhadas de cada postura e de permanência prolongada, não inclui movimentos dinâmicos ou fluídos como no Ashtanga. Para alguns, esta prática pode ser terapêutica, justamente por conta dos acessórios.

Se você tem interesse em começar a praticar yoga, eu sugiro fortemente que inicie por esse método. Você irá aprender a precisão e observação de cada asana, ganhará flexibilidade, poderá realizar asanas com a ajuda dos acessórios que nunca imaginou fazer e poderá absorver seus benefícios.

Como disse acima, este é um método para todos e, uma vez aprendido, você nunca irá se machucar durante qualquer outra prática!

Kundalini Yoga

Kundalini é uma energia localizada na coluna vertebral e é simbolizada por uma serpente enrolada na base da coluna.

A Kundalini Yoga propõe acordar essa energia, fazendo-a circular pelo canal da espinha, ativando os centros de forças (chakras).

É uma prática que envolve asanas, mantras, mudras, kryias, bhandas e pranayamas.

Denominada como Yoga da Consciência, a prática é bastante dinâmica, energizante e objetiva. Estimula a harmonia do sistema nervoso e energético, com muita meditação e mantras.

Vinyasa Yoga

“Vi” significa:de uma forma em especial e “Nyasa”: colocar.

É um método que combina sequência de movimentos coordenados com a respiração, ligando uma postura a outra e criando uma aula com um fluxo contínuo.

Mas qual a diferença entre Vinyasa e Ashtanga Yoga?

Lembra que Ashtanga também pode ser chamada de Ashtanga Vinyasa Yoga?

A diferença é que em Vinyasa não existe uma sequência pré-estabelecida. O estilo depende de cada professor e sua proposta na aula daquele dia, com sequências diferentes entre as aulas, com temas específicos, mas sempre com bastante movimentação.

Esse método deriva do hatha yoga, como a maioria dos métodos. Foi introduzido pelo Tirumalai Krishnamacharya e difundido pelo ocidente através de seu discípulo Srivasta Ramaswami. Também é conhecido como Vinyasa Flow, por conta dos movimentos sincronizados com a respiração.

Power Yoga

É uma variação de hatha yoga (como todas as outras). Em inglês o termo que melhor descreve essa prática é fitness-based vinyasa practice, ou seja, é uma prática focada para a parte física e menos na filosofia espiritual do yoga. Também conhecido como Power Vinyasa ou Core Power Yoga.

Foi criado pelo instrutor de Ashtanga Beryl Bender Birch e a sua intenção era diferenciar a prática que ele ensinava (intensa e vigorosa) daquelas ensinadas por professores de yoga na década de 90 (suave com alongamentos e meditação).

A ideia desta prática de yoga, como já disse, é focada na parte física, porém ensina aos seus praticantes que a partir da comunicação com o seu corpo você consegue acessar a sua parte espiritual mais essencial (core) e permite atingir o verdadeiro poder que existe dentro de você (power).

Qual a diferença entre Power Yoga e Vinyasa?

As duas possuem uma proposta similar: Vinyasa é um nome dado a uma prática fluída, sem interrupções. O que é similar ao Power Yoga, mas este último tende a ser mais intenso e se subdivide em 3 categorias:

  • Core Power – focado em fortalecer a parte central do copo: abdômen e costas;
  • Unlocking Athletic Power – desenvolver força no abdômen, costas, quadril e pelvis;
  • Soul of Strength – programa mais desafiador e com asanas mais avançados em um ritmo mais rápido;

Apesar de todas essas subdivisões, Power Yoga acaba sendo um termo que descreve vários estilos de aulas vigorosas de vinyasa. Depende de cada instrutor.

Tantra Yoga

Quando se fala em Tantra, aqui no ocidente, imediatamente ligamos ao sexo. Em sânscrito, Tantra significa urdidura – trama do tecido, trama de uma tapeçaria que se estende.

A prática de Tantra Yoga é uma poderosa combinação de asanas, mantras, mudra, bandha e chackras que juntos proporcionam força, claridade e felicidade para o seu dia enão tem nada a ver com sexo.

Ele representa a ideia de que todas as coisas estão conectadas através de uma espécie de fio invisível que forma a união íntima de todas elas.

O objetivo do Tantra é a transformação do modo que enxergamos a realidade através de práticas que despertam em nós emoções e sensações, sendo uma delas a relação sexual. Mas o sexo nunca foi seu objetivo principal.

Dentro do Tantra há diversas linhas de práticas. Os dois principais grupos de pensamentos tântricos são os Shivaístas – Shiva é considerado a principal divindade e o Shakta – onde Shakti, deusa que representa a força do feminino, é considerada principal divindade.

A fusão íntima entre Shakti e Shiva é representada pela união sexual, uma figura com os dois sexos: o masculino e o feminino.

Então, dentro de uma prática de Tantra Yoga você vai experimentar uma aula com asanas, meditações, elevação da consciência e filosofia ligadas à prática. Somente isso!

Outros tipos de yoga

Existem muitos outros tipos de yoga como: Jivamukti Yoga, Práticas para Gestantes, Práticas Restaurativas, Yin Yoga, Yoga Terapia e Yoga Híbrida.

O que eu sugiro?

Experimente várias práticas no decorrer da sua vida e veja qual você se identifica melhor em cada momento dela. A prática de yoga é sua, a experiência é que proporciona a luz, clareza e evolução da sua consciência.

Não se limite. Pratique!

Deixe uma resposta