“A meditação é um instrumento ou técnica para moldar ou transformar a mente. De acordo com a minha própria e escassa experiência em meditação como um simples monge budista, à medida que envelheço, apesar de muitos dos problemas que enfrento se tornarem mais sérios e as minhas responsabilidades se tornarem mais desafiadoras, a minha mente se torna mais calma. O resultado de uma mente mais calma é que sou mais feliz. Quando me deparo com problemas, a minha paz mental em grande medida não se altera. Esse é certamente o resultado da meditação.”

Esse é um trecho do prefácio escrito pela Sua Santidade Dalai Lama para o livro Felicidade Genuína: meditação como o Caminho para a Realização de B. Alan Wallace. Esse primeiro parágrafo me inspirou para escrever este texto e me surpreendeu a simplicidade e humildade nas palavras do Dalai Lama e como ele se considera com uma experiência escassa em meditação.

Mas para você que acha que não consegue meditar, dê uma lida nas respostas abaixo que tenho certeza que auxiliará a dar o primeiro passo em direção à meditação.

1. Por que meditar?

Meditar não é algo que você consegue da noite para o dia. Requerer disciplina! Você já se perguntou o que impede você a ser completamente feliz? A busca incessante em status, aquisições materiais, são os maiores indícios que nossa sociedade está carente e necessitando de atenção. As pessoas não consegue mais ficarem sozinhas por muito tempo, a depressão toma conta da população. Se os mais sábios já asseguraram que a meditação resulta em uma mente mais calma e consequentemente mais feliz, eu te pergunto: Por que não meditar? 

Assim como qualquer decisão, meditação requer criar um hábito dentro da nossa rotina. A mente é selvagem, ela é livre e está acostumada em ser assim. Óbvio que ela irá criar as mais diversas barreiras para que você não medite! Mara doutrinar nossa mente você precisa ter perseverança. De modo geral, nossa atenção é atraída em direção à experiências sensoriais físicas, com a meditação aprendemos a recolher nossa mente para o interior. Mas não ao ponto de adormecer, precisamos manter um estado pleno de atenção, um estado mental no qual a consciência não é afligida por memórias do passado nem por pensamentos do futuro.

Quando recolhemos nossa mente é como se não pudéssemos mais reconhecê-la como nossa mente, criando um estado de ausência. Pensamentos vão vir, mas o importante é não nos identificarmos com ele, apenas observá-los e deixá-los ir. A medita que sua mente silencia, você perceberá um espaço entre um pensamento e outro. É este o ponto da meditação, temos que focar e fazer com que esse espaço se estenda.

2. Qual a diferença entre meditar e um simples relaxamento?

Em um livro chamado Meditação: para que acha que não consegue meditar, Sandro Bosco reuniu 49 perguntas e respostas que nos auxiliam a tiras as principais dúvidas que tono iniciante tem. Essa dúvida atraiu minha atenção, pois já fiz algumas práticas que me deixaram na dúvida se eu estava meditando ou apenas relaxando.

Segundo o autor, toda noite você precisa relaxar para dormir, mas não medita enquanto dorme. Meditação é ir além dos pensamentos. Quando está apenas relaxando, você ainda está pensando e continuará pensando. Pensamentos são como o vento: você não sabe quando mudam nem quando vão ficar mais intensos ou brandos.

Quando meditar, busque ficar em paz e desperto, seja lá o que estiver ocorrendo internamente. A paz é um estado ou virtude que já está em cada um. Com a prática você está treinando para acessá-la dia após dia.

É como marcar um caminho para não se perder, e assim ganhar confiança em si e nas técnicas até se familiarizarem com esse caminho. Essa segurança de fechar os olhos e reconhecer seus caminhos internos vai trazer uma combinação saudável de alerta e relaxamento que é muito eficiente para meditar.

3. O barulho a minha volta me incomoda, como meditar?

Realmente é muito difícil meditar com barulho, mas existem diversas técnicas diferentes para meditar. Primeiro busque um local tranquilo e um horário mais silencioso, além disso tente identificar o som mais distante que você consiga ouvir, aos poucos vá se aproximando dos diferentes sons externos até chegar naqueles mais próximos, e por fim no som da sua própria respiração. Essa técnica irá te ajudar a criar uma conexão com sua respiração e consequentemente com a sua mente, auxiliando você a entrar no estado meditativo.

4. Não consigo ficar quieto em silêncio, como faço?

O silêncio é algo muito importante durante a meditação. Algumas pessoas estão tão acostumadas com a agitação da mente, que quando experimenta esta aquietação, se assusta. A meditação é o processo de habituar-se com o silêncio. O mesmo vale para quem não consegue ficar parado em uma posição. A perna formiga, a coluna cansa, coceiras surgem. Todas essas divergências são criadas pela mente que está lutando para ser silenciada. Quando isso acontecer você duas opções, a primeira é focar a sua atenção de volta para a sua respiração, você não deve dar atenção para essas sensações físicas e perceberá que logo elas desaparecem. Mas se estiver incomodando tanto a ponto de se tornar desconfortável, faça movimentos mínimos e mantenha a consciência o mais longe possível desses movimentos.

5. Estou numa fase difícil, com vários problemas. Como meditar?

Ainda segundo Sandro Bosco, a meditação nos ensina um novo olhar para nossa esfera social, profissional e afetiva. Ensina também um novo olhar para nosso universo interior e para a maneira como pensamos e reagimos aos eventos externos. Uma vez que a mente desacelera pela prática, é possível enxergar de fato o que está acontecendo, e aí nos resta agir para melhorar.

Quando estamos “engatados” em um problema ou dificuldade, pode funcionar simplesmente olhá-lo por outro ângulo ou com outros olhos.

Nem sempre é possível mudar o problema externo, mas sempre é possível mudá-lo internamente a partir de uma nova atitude. Se o mundo lá fora é físico e concreto, a mente e seus problemas são energia, e energia pode ser transformada e canalizada de maneira eficiente.

Comece sua sessão com afirmações: “Vou fechar os olhos agora e vou aprender mais sobre mim!”, ou “o lado silencioso da minha mente vai me revelar algo novo e mudar minha visão positivamente”.

6. Para meditar é necessário seguir alguma religião específica?

Absolutamente não. A meditação pode ser praticada por qualquer pessoa independente de suas crenças. Segundo Sandro Bosco, se estudarmos nossa história, iremos constatar que a meditação esteve e continua presente – em termos religiosos e filosóficos – em diferentes lugares do planeta. Hoje ela é estudada e praticada também nos meios científicos e empresariais.

É positivo conciliar a meditação e eventuais rituais que você escolher com seu sistema pessoal de crenças para que ela se insira em seu cotidiano, encontrando o tipo de atividade que não crie conflito com essa crença.

A meditação faz de você um cientista melhor. Faz de você um artista melhor. Melhora sua prática religiosa. Você é livre!

Então, inclua mantras, sons, repetições em seus rituais de preparação para meditação apenas se chegar à conclusão de que eles fazem sentido e trazem benefício e aprendizado para sua vida.

7. Aplicativos de meditação funcionam?

Para quem está começando, funcionam sim. Existe diversos aplicativos que te ajudam a silenciar a mente e até mesmo auxiliar a criar este hábito dentro do seu dia.

Indico alguns deles: Headspace, são 10 meditações guiadas na versão grátis. Depois para assinar é um pouco salgado, por ano sai R$ 25,75 mensais, mas a versão grátis já vai te auxiliar bastante! O aplicativo Calm também possui uma sequência de 7 dias de calma na versão grátis, são 7 meditações guiadas para você usufruir desta experiência. Para continuar, você tem que pagar R$ 17, 58 por mês no plano anual.

Existe também o aplicativo 5’minutos, Eu medito que é um temporizador de meditação, além dele te lembrar o horário para você meditar.

Outro aplicativo que gostei muito foi o Insight Timer que possui muitas meditações, além de grupos e você tem acesso à pessoas que estão meditando neste momento. Um dos aplicativos mais completos que eu encontrei até agora!

Essas foram minhas 7 respostas para você que achava que não conseguia meditar. Com todo esse auxílio, agora depende de você!

Boa meditação.

Deixe uma resposta